Degustação de Final de Ano (DFA 2009)

DFA 2009 – Confraria das Águas Escondidas
Prezados(as), dia 28/11, tivemos a nossa Degustação de Final de Ano (DFA 2009) da Confraria das Águas Escondidas – Taça de Elite. A CAE-TE. Um sucesso!

Vamos aos vinhos:

1-Champagne Barnaut Millésime Brut Grand Cru 1998 (Edmont Barnaut)
Este é um dos únicos champagnes recoltant manipulant, ou seja, as uvas de sua elaboração são de vinhedos próprios. Um dos poucos champagnes ainda disponíveis no Brasil. A casa foi fundada desde 1874 na Vila de Bouzy, sendo possivelmente o melhor Grand Cru de Reims. Uma casa estrelada no Classement des Meilleurs Vins de France 2007. Um champagne de vinosidade e potência deste belo terroir com estimativa de guarda para mais de 12 anos.

Nota: Amarelo palha, límpido, transparente e brilhante, perlage muito pequena e abundante. Bouquet de frutas secas, damasco, amêndoas, torrefação, casca de pão, fermento e mel. Intenso e de boa persistência e qualidade aromática. Em boca, seco, sutil, álcool equilibrado, acidez adequada, macio e encorpado. Ótima persistência com um retrogosto muito bom! Avaliação do grupo: Excepcional.

2-Viña Tondonia Gran Reserva Blanco 1981 (Lopez de Heredia)
A Bodega Lopez de Heredia fundada em 1877, foi parcialmente remodelada para se adequar as novas técnicas de produção. Tradicionalista da Região de Rioja,  hoje é conhecida pelos seus grandes vinhos Resevas, entre eles o Gran Reserva Blanco com o seu corte de Viura e Malvasia Bianca. Vinhos de extrema qualidade, disputados depois de um longo período de envelhecimento. O Tondonia Gran Reserva Blanco é um vinho de excelente mineralidade e frescor apesar da idade.

Nota: Amarelo dourado com um reflexo âmbar, muito límpido, denso, boa transparência e de brilho médio. Notas aromáticas sutis e muito persistentes. Na boca é seco, de bom equilíbrio e acidez adequada. Vinho de médio  corpo, complexo e fora dos padrões atuais. Avaliação do grupo: Bom.

3-Clos Vougeot 2003 (Domaine Jean Jacques Confuron)
Alan Meunier é conhecido por produzir vinhos de excelente qualidade em quantidades minúsculas, com pura riqueza e concentração na comuna de Vosne-Romanée e Nuits-St.Georges. São vinhos de classe, personalidade e com muita concentração, fazendo parte do seleto grupo dos melhores tintos da Borgonha. Um vinho surpreendente!

Nota: Rubi, muito límpido e de boa transparência. Notas aromáticas de frutas vermelhas, cassis, especiarias (pimenta), minerais (cascalho e terra molhada), intenso, qualidade aromática muito boa e persistente. Na boca é seco, equilibrado e com uma  acidez gostosa. Boa fruta com um toque de mineralidade, complexo e final macio, aveludado, gostoso. Persistente e de excelente retrogosto. Um gole pedindo o outro! Ainda novo, tem muitos aninhos pela frente. Avaliação do grupo: Excelente.

4-Brunello di Montalcino Sugarille 2000 – Pieve Santa Restituta (Angelo Gaja)
Pieve Santa Restituta foi a primeira propriedade toscana a ser adquirida por Gaja na década de 90. A mesma,  está situada no coração de Montalcino, onde se produz excelentes Brunellos com a mesma filosofia de altíssima qualidade de seus vinhos no Piemonte. Pieve Santa Restituta é um vinho poderoso, rico, opulento produzido apenas dos vinhedos de Sugarille. Um terroir único de vinhos longevos e de enorme estrutura.

Nota: Rubi, límpido, brilhante e com boa viscosidade. Nariz, excelente fruta (cerejas, framboesas, amoras, ameixa seca), intenso e de boa qualidade. Alguns toques de especiarias, madeira e animal (couro). Boa intensidade, qualidade e persistência aromática. Em boca é seco, potente, untuoso, um pouco quente (14%) mas sem perder a elegância. Taninos gostosos, agradáveis proporcionando um final macio e muito persistente. Um vinho complexo e volumoso em boca capaz de envelhecer por muitos anos revelando todas as sua nuances. Avaliação do grupo: Excelente.

5-Chateau Montrose 1999 – 2ème St. Estephe Gran Cru Classé. (Chateau Montrose)
Com um corte de 65% Cabernet Sauvignon, 25% Merlot e 10% Cabernet Franc. A história deste chateau remonta oo sécula XX, quando Etienne Théodore Dumoulin herdou uma terra inapropriada do Chateau Calon e decidiu limpar toda a propriedade e replantar tudo do zero!

Nota: Rubi, limpido, vinho denso (chorão). Nariz rico, um vinho perfumado e complexo, potente, notas de jabutica, cassis, amora, frutas secas (uva passa), especiarias (pimentão), baunilha, torrefação e um toque mineral (verniz). Na boca, é um vinho poderoso no acabamento, carnoso e robusto. Atualmente com muita fruta que com certeza irá envelhcer muito bem ainda por uns 15 anos. Um deuxième cru de respeito! O “Latour” de St. Estephe. Avaliação do grupo: Excelente.

6-Reserva Especial Ferreirinha 1997 (Casa Ferreirinha)
Um presente da Casa Ferreirinha para os apreciadores do estilo novo mundo.O Reserva Especial 97 foi anunciado muito recentemente – após 9 anos de espera – sendo considerado um Barca Velha “disfarçado”. Somente 12 safras receberam este rótulo até agora. Um magnifico vinho tinto do Douro elaborado com as castas Touriga Nacional, Tinta Roriz e Touriga França, provenientes da Quinta da Leda.

Nota: Um vinho rubi, límpido e  escorregadio. No nariz é um vinho franco, fragrante, muita fruta madura, seguido de uma baunilha e café. Na boca é seco, sutil, sápido, macio, untuoso e com taninos agradáveis. Um vinho persistente e de bom retrogosto. Avaliação do grupo: Muito bom.

7-Chateau de Malle 2003 –  2ème Cru Sauternes (Chateau de Malle)
É um vinho de médio corpo, moderadamente doce e com uma cor dourada magnífica. Um vinho elegante, com boa concentração de frutas secas, mel e flores silvestres no nariz. Um vinho longo com um acabamento intenso e bem equilibrado.

Nota: Vinho dourado e límpido. Nariz amplo, rico e complexo, frtuas e flores (jasmim, pêssego em calda e laranja). Em boca é licoroso, equilibrado e de textura aveludada. Ótima acidez, bom corpo e de excelente evolução. Um vinho persistente e de final  aveludado. Um second cru atraente, fino e capaz de evelhecer por mais alguns anos. Avaliação do grupo: Excelente.

A mesa de degustadores era composta por: Aurea e André Vallejo, Valéria Patrocínio, Gustavo Silveira, Glauco Vaz, Rita e Marcelo Siqueira, Susana Mulin, Sergio Tonelotto e Jandir Passos.

A degustação aconteceu no Restaurante Trattoria Torna, na rua Gavião Peixoto, 37. Icaraí – Niterói.

Obrigado ao Sr. Paulo e ao amigo Lucio Mauro (Sommelier) que sempre receberam muito bem a nossa confraria. A comida, nem se fala! Sempre muito boa!

Até a próxima!

 

Att.
Marcelo Andrade



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s