Taça de Elite: Um tarde para ficar na memória!

No último dia 4/12, a Taça de Elite se reuniu mais uma vez para celebrar mais um bom ano com excelentes vinhos. O encontro como sempre, foi no aprazível restaurante, Trattoria Torna, em Niterói.
 
Agradeço mais uma vez a “tchurma dos onze” pela presença. Nove homens, duas mulheres e seis segredos!

Na mesa de degustação, excelentes vinhos e ótimas impressões. Vai ficar na memória!
 
Vamos aos vinhos!

1-Pouilly-Fumé Pur Sang 2004, 11,5%. Didier Dagenau. Valle do Loire, França
O cara era considerado o papa do Vale do Loire. O melhor produtor da região. Foi o último vinho produzido por ele junto com o seu outro rótulo, o Sílex. Seus dois grandes vinhos. Uma raridade! Hoje o Domaine é tocado pela família. Cor amarelo palha, límpido e transparente. Bouquet agradável, fragrante, amplo, rico, complexo. Notas de frutas tropicais (maça verde, maracujá), evas e mel. Na boca, as frutas se misturam com toques de maracujá na medida certa, aspargos, mel, uma acidez gostosa com traços minerais evidentes. Final fresco, seco e persistente. Um excelente Sauvignon Blanc do Loire!
 
2-Puligny Montrachet Premier 1er Cru La Garenne 2005,13%. Jean Marc Boillot. Bourgogne, França
Jean-Marc Boillot, é produtor de Pommard, instalado em 1985 após ter trabalhado na propriedade da família em Volnay, e, em seguida, com Olivier em Leflaive Puligny-Montrachet. Esse cidadão hoje, possui apenas 11 hectares de vinhas. Uma equipe de apenas 4 pessoas produzem o vinho. Concebido pelas técnicas tradicionais de produção. Os lotes da família estão localizados nas cidades de Pommard, Volnay, Puligny-Montrachet e-Chassagne-Montrachet. Cor amarelo palha, límpido e brilhante. Um vinho muito novo. Notas aromáticas intensas de frutas brancas, amêndoas, nozes e mel. Excelente bouquet. No exame gustativo, fruta madura, nozes, mel, lichia e toques minerais. Untuoso, fresco, bom corpo. Na boca é sápido, fresco, amargor sutil, equilibrado, boa acidez e final marcante. Precisa de alguns anos em garrafa para mostrar todo o seu potencial. Muito bom vinho.
 
3-Châteaux Margaux 1er. Grand Cru Classé 1999, 12,5%. Bordeaux, França
Um nome que evoca história, um sonho. Despensa demais apresentações. Cabernet e Merlot. Cor vermelho, opaco e límpido. Bom corpo e lágrimas persistentes. Notas aromáticas complexas de frutas negras (ameixa, cereja), frutos secos e torrefação (café) e madeira. Na boca é complexo, excelente acidez, taninos finos, toques de frutas secas, redondo, rico, macio e equilibrado. Final de boca intrigante e fino. Na minha opinião é um vinho elegante com alguns anos de guarda para mostrar todo o seu potencial. Um excelente vinho.


4-Barbaresco Il Bricco 2003, 14%. Pio Cesare. Piemonte, Itália
Os vinhos de Pio Boffa são tradicionais, referência em toda a Itália e no mundo. O Barbaresco Il Bricco é o vinho top de Pio Boffa. 100% Nebbiolo. Um vinho espetacular, de um vinhedo no alto da colina em Treiso. Cor granada, escuro, bom corpo e lágrimas abundantes. Notas de ameixa, amora, cassis, menta e canela com notas de madeira integrada e soubois. Na boca é encorpado, com toques de baunilha e frutas. Um vinho de caráter elegante, marcante, sápido e final longo. Simplesmente excepcional! Imaginem daqui há alguns anos?
 
5-Vega Sicilia Unico 1999, 14%. Bodegas Vega Sicilia. Ribera del Duero, Espanha
Cor vermelha com tons de rubi. No nariz uma mescla intensa e complexa de aromas, com toques de madeira fina, alcaçuz, compotas de frutas vermelhas, defumado, toques balsâmicos mentolados e canela. Na boca, uma sensação sutil, de finess, mas ao mesmo tempo untuoso, opulento, com um paladar equilibrado, saboroso, com nuances de tabaco e cedro. Equilibrado, intenso, acidez e taninos adequados e agradáveis. Final longo e com ótima persistência, deixando uma sensação magnífica no final. Um vinho excepcional com muita vida pela frente!

6-Château Guiraud 1er Grand Cru Classé Sauternes 1997, Château Guiraud. França
Um vinho soberbo, magnífico e com uma bela iniciação ao Ch. D’Yquem do ano que vem…(risos). Corte de Semillon (65%) e Sauvignon Blanc (35%). Envelhecimento em barrica durante 24 meses.. 97 foi uma das grandes colheitas de Sauternes. Cor dourada. Nariz fino, fresco, com notas florais (jasmim) e de frutas com mel, notas de laranja e frutas cristalizadas. Em boca, traços da botrytis, doce de laranja, repetindo as frutas cristalizadas e figo. Acidez vivaz com ótima doçura. Opulento, com grande intensidade aromática e gustativa. Realmente, um vinho muito bom.
 
Sem dúvida alguma, uma tarde e tanto!
O vinho da degustação foi nada mais nada menos do que o Vega Sicilia Único 99. Merecido!

Agradeço aos confrades presentes e ao Sommelier Lucio Mauro, do Restaurante Trattoria Torna pelo serviço sempre muito bem executado.

Até a próxima! 

Fotos: http://br.groups.yahoo.com/group/enofilosecia/photos/album/0/list

Um grande abraço,

Marcelo Andrade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s