DEGUSTAÇÃO ANUAL DA “TAÇA DE ELITE” 2011.

Mais um vez o nosso grupo denominado “Taça de Elite”, esteve reunida para degustar grandes vinhos!

Cada um melhor do que o outro! Uma degustação simplesmente fantástica!

O local deste ano foi o restaurante Olimpo – RESTAURANTE OLIMPO, Estação Hidroviária de Charitas, 2º piso Av. Quintino Bocaiúva s/nº Niterói – RJ. Agradeço em nome da CAE ao Sr. Ivanir Sarruf, ao Sommelier Carlos Lima e Rafael Marins. Mais uma vez, muito obrigado pela recepção!

Grandes ícones do velho mundo. O berço da vinicultura mundial.
VAMOS AOS VINHOS DESTE ANO!

1-Château de Beaucastel Châteauneuf-du-Pape 1979 (Châteauneuf-du-Pape/França).
O resultado de todos os esforços e as inovações de três gerações da família Perrin é evidente quando se tem o prazer de saborear uma boa safra de Château de Beaucastel. Se uma palavra pode descrever os vinhos tintos de Beaucastel seria “pura”: porque estes vinhos são a expressão natural do lugar de onde provem e as uvas a partir do qual eles são extraidos. As treze variedades de uvas da denominação Châteauneuf-du-Pape com uma forte percentagem de Mourvèdre e Grenache (30% cada), 10% Syrah, 10% Counoise e 5% Cinsault. O restante dividido entre as variedades de uva restantes: Vaccarese, Terret Noir, Muscardin, Picpoul, Picardan, Bourboulenc e Roussanne. O vinho matura 12 meses em barrica francesa e depois um ano em caves da Beaucastel.

Nota: Visual límpido, de cor atijolado, meio escorregadio e brilhante. Bouquet de frutas secas, especiarias (pimenta, tomilho), mineral (terra úmida), floral (violeta), couro e um final persistente de tabaco. Na boca é seco, intenso, com um leve amargor, sápido, com nuances de frutas secas e especiarias. Taninos muito finos e sedosos deixando o vinho muito macio e equilibrado. Final de boca persistente. Simplesmente excelente! Um vinhaço com um magnífico potencial de guarda. 13,6% Álc.

2-Casa Ferreirinha Barca Velha 1981 (Douro/Portugal)
Barca Velha é o primeiro símbolo inquestionável da mais alta qualidade dos vinhos do Douro. Clássico, intenso, complexo, elegante e rico, os adjetivos são poucos para descrever aquele que é, desde a sua criação em 1952, o vinho português mais celebrado. Barca Velha é a base sobre a qual se formou a reputação da Casa Ferreirinha, a marca com maior tradição de qualidade no Douro e uma das principais referências mundiais. Barca Velha é declarado somente em anos verdadeiramente excepcionais (14 safras no total) Barca Velha é um vinho único, de grande complexidade, que precisa de tempo. Barca Velha é, desde a sua criação, elaborado com uvas selecionadas no Douro Superior. Predomina a casta Touriga Nacional. Deve ser saboreado com calma, acompanhado por pratos mais cuidados de carne, caça e mesmo alguns queijos, com sabores requintados e bem integrados. 12 a 18 meses em barrica francesa.

Nota: Cor rubi, escuro, boa densidade. Notas complexas de frutas negras (ameixas secas, amoras),compota, com uma madeira fina e discreta. Na boca é estruturado, potente, com ótimo ataque dos taninos e acidez. No geral, é um vinho volumoso, intenso e equilibrado, mas sem deixar de lado a elegância. Final de boca persistente e muito marcante. Um excepcional vinho, com um excepcional potencial de guarda! 13% Álc.

3-Tenuta San Guido Sassicaia 1999 (Bolgheri/Itália)
Bolgheri Sassicaia 1999 D.O.C. Elaborado com 85% Cabernet Sauvignon e 15% Cabernet Franc. Maturado 25 meses em barrica francesa e logo depois mais 6 meses em garrafa. Um vinho de cor escura e brilhante. O nariz mostra um perfume encantador, fresco, mostrando uma deliciosa fruta misturada com tabaco e minerais. Muita elegância e finesse. A boca é elegante, com muita fruta vermelha e pimenta, taninos muito bem entrelaçados, composto com uma textura sedosa, ampla e simplesmente deliciosa..

Nota: Cor rubi, límpido, pouco transparente de brilho médio. Bouquet frutado (amoras, cereja), intenso, persistente, com notas de especiarias, mentol, alcaçuz, anis e floral (violeta). Boca seca, amargor sutil, álcool equilibrado, sápido, taninos macios e finos. Excelente equilíbrio e persistência. Pronto para beber. Sem dúvida, um grande e excelente vinho toscano! 13% Álc.

4-Château La Mission Haut Brion Grand Cru Classé 2002 (Pessac Leognan/França)
Em 1953, o vinho tinto de La Mission Haut-Brion alcançou o título de “grand cru classé” de Graves. Em 1983, os Dillons, também proprietários do famoso Castelo Haut-Brion adquiriram o campo. Situado não muito longe da primeira safra classificada, Haut-Brion, o vinho da Missão é, no entanto diferente. Poderoso, expressivo, ele desenvolveu um toque muito “feminino”. Corte de Cabernet Sauvignon, Merlot e Cabernet Franc. Maturação de 18 a 22 meses em barrica francesa.

Nota: Outro grande vinho! Cor rubi com reflexos alaranjados, límpido, brilhante e pouco transparente. Bouquet complexo de frutas secas (ameixa, uva passa), especiarias, resina e minerais (terra, verniz) conjugados com uma discreta baunilha no final. Boca seca, de acidez adequada, equilibrado, taninos finíssimos e sedosos. Excelente persistência gustativa. Um vinhaço de qualidade excepcional! 12% Álc.

5-Château Angelus Premier Grand Cru Classé 2006 (Saint-Emilion/França)
Um excelente Saint-Emilion! Sob a direção de Hubert de Boüard desde meados da década 1980, Angelus criou sua reputação de produzir um dos mais importantes vinhos na sua denominação. Elevado a status “1er Grand Cru”, em 1996, o Ch. Angelus é claramente um dos melhores vinhos desta denominação, encantando críticos e amantes do vinho. O Angelus está localizado próximo à cidade de Saint-Emilion e próximo ao famoso Ausone, Belair e Beauséjour. O vinho é feito com 60% Merlot e 40% Cabernet Franc.

Nota: O Angelus foi o último vinho da noite para fechar com chave de ouro. Cor violácea, muito límpido, relativamente escorregadio e escuro. Alcoólico, com notas de frutas negras (amora, ameixa), tostados, alcaçuz, mentol, com um final de compota. Na boca é seco, quente, com taninos e uma textura adequada. Um vinho denso, poderoso e complexo. Excelente potencial de guarda! 14% Álc.

Estavam presentes:
Gustado Silveira, André Vallejo, Marcelo Siqueira, Jurivan Ferreira, Valéria Patrocínio, Glauco Vaz, Lorena Reis, Sérgio Tonelotto, Nelson Vieira, José Rosati e Marcelo Andrade.

Fotos: http://br.groups.yahoo.com/group/enofilosecia/photos/album/0/list

Um grande abraço,
Confraria das Águas Escondidas

4 Respostas para “DEGUSTAÇÃO ANUAL DA “TAÇA DE ELITE” 2011.

  1. A degustacao foi realmente sensacional.
    Quanto às notas, parece ter havido um troca, entre as do Sassicaia e as do Angelus.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s