RESUMO DA VERTICAL DO LOTE 43 | 68ª DEGUSTAÇÃO!

No último sábado como já era do conhecimento de todos, fechamos o ano com uma bela degustação vertical do Lote 43. Um ícone do grupo Miolo e talvez um de seus melhores vinhos.

Nesta degustação, estavam presentes, Sérgio Tonelotto, Graça Gurgel, Sônia Maris, Meire e Jurivan Ferreira, Marcelo Siqueira, Andréa e Marcelo Andrade, Kelly Correa e Cláudio Bastos.

A degustação realizada no Cervejaria Noi (Itaipú) foi tranquila e com gratas surpresas durante a análise dos vinhos. Vamos à elas!

 As safras foram: 1999, 2002, 2004, 2008 e 2011.

Todos os vinhos foram servidos sem decantação!

Miolo Lote 43 1999

Cor mostrando bom envelhecimento (tijolo),12,5% de álcool, um pouco turvo. Notas herbáceas, frutas secas, amadeiradas (cedro e serragem )deixando o vinho com um bouquet deselegante. Taninos suaves e acidez compatível como tempo. Inteiro, mas não agradou ao time.

Miolo Lote 43 2002

Boa coloração com reflexos granada, boa limpidez. Notas  aromáticas de que lembram 1999 com algo de couro a mais. Na boca, um vinho macio, com mais atitude que o anterior, fresco e longo. Mas ainda remetia as técnicas de elaboração do 1999.

Miolo Lote 43 2004

Um alteração radical no estilo do vinho. Cor rubi, brilhante e límpido. Notas de frutas maduras, especiarias doces e caramelo. Na boca, um vinho macio, amplo, estruturado, com notas de chocolate, fresco, bons taninos e ótima persistência. 13,5% de álcool. Bom equilíbrio.

Miolo Lote 43 2008

Um pouco mais quente (14% de álcool), ainda necessita de tempo em garrafa para revelar o potencial. Notas de frutas maduras, café e anis. Vinho com taninos firmes, amplo e uma acidez muito presente, formam o conjunto deste vinho. Recomendo beber este vinho daqui a 5-6 anos.

Miolo Lote 43 2011

Bela cor, límpido, atraente. Na mala, frutas maduras, café, cassis, notas provenientes da madeira e mais nada. Senti o vinho ainda fechado. Na boca, quente, boa estrutura, taninos presentes e longo. Ainda é uma criança que deve ser guardado por pelo menos 8-10 anos para atingir o seu auge.

Infelizmente, ficou faltando a safra 2005, considerada uma das melhores em nosso país.

O grande campeão foi o Lote 43 2004 na opinião da maioria. O que mostra que realmente estamos diante de um vinho com uma bela capacidade evolutiva. E que por sinal, ainda tem alguns anos pela frente se armazenado perfeitamente.

Sem sombra de dúvidas, estamos diante de um dos melhores vinhos do país. Parabéns a Miolo! Estamos progredindo.

Obrigado a todos pela presença!


Até 2014!
Confraria das Águas Escondidas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s